Custo ou despesa: você sabe qual a diferença entre eles?

Custo ou despesa: você sabe qual a diferença entre eles?

Custo ou despesas? Você sabe a diferença de cada termo? Apesar de muitas pessoas usarem ambos como sinônimos, a verdade é que eles são bem distintos entre si.

Para os empresários, tornou-se mais do que essencial saber lidar com cada um, visto que um simples equívoco pode comprometer toda a composição do balanço patrimonial de sua empresa.

Por esse motivo, elaboramos este artigo. Com ele, você saberá o conceito e a aplicação de cada termo. Confira!

Como definir os custos? 

É considerado custo todo e qualquer desembolso financeiro utilizado para desenvolver produto ou serviço. Entre os custos destacam-se:

  • mão de obra;
  • matéria-prima;
  • depreciação de máquinas e equipamentos;
  • energia elétrica.

Devido a vasta variedade dos custos operacionais, eles foram divididos em: diretos e indiretos.

Custos Diretos

São todos os custos que estão associados diretamente ao produto, ou seja, são facilmente identificados. Sendo assim, não se faz necessário atribuir nenhum critério de rateio para serem mensurados.

Custos indiretos

Este tipo, ainda que possa ser associado ao produto, é mais difícil de ser identificado. Então, é preciso mensurá-los por meio de algum critério de rateio.

O que são as despesas em uma empresa? 

As despesas são todos os desembolsos financeiros capazes de dar continuidade à atividade-fim da empresa, ou seja, são mais do que necessárias. Confira as mais comuns:

  • comissões dos vendedores;
  • publicidade e propaganda;
  • salário dos funcionários de escritório.

Da mesma maneira que os custos, as despesas também são divididas em duas vertentes. Contudo, são chamadas de despesas fixas e variáveis.

Despesas fixas

As despesas fixas são as mais estáveis. Seus valores independem do volume que foi vendido ou até mesmo produzido. Por isso, é importante considerá-las sempre, uma vez que, devem ser honradas.

Dentro das despesas fixas, podemos citar alguns exemplos, como água, telefone, internet e honorários do escritório.

Despesas variáveis

Por outro lado, as despesas variáveis são aquelas que têm relação direita com o volume de vendas de uma empresa, visto que quanto maior for a quantia vendida, necessariamente, maior será o seu desembolso.

No caso de uma concessionária, por exemplo, podemos mencionar a comissão dos vendedores como uma despesa variável. Afinal, quanto mais carros forem vendidos, maior será a gratificação paga a esses funcionários.

Como diferenciar se um desembolso é custo ou despesa? 

O primeiro passo para que você consiga diferenciar se um desembolso é um custo ou despesa é ter sempre em mente que o primeiro tem a capacidade de ser atribuído ao produto ou serviço final.

Já o segundo pode ser considerado como desembolsos que, na maioria das vezes, não estão associados ao produto ou serviço comercializado. Confuso? Não se preocupe. Vamos a um exemplo prático!

Caso uma loja que trabalhe vendendo produtos importados deixasse de pagar comissão para os seus vendedores, ela provavelmente sofreria com o impacto negativo em suas receitas — visto que os funcionários poderiam não se dedicar tanto as vendas.

No entanto, se ela deixasse de importar os produtos, por exemplo, se quer teria a chance de vendê-los. Nesse caso, a comissão dos vendedores é uma despesa e o produto importado é um custo, já que impacta diretamente na atividade-fim da loja.

Neste artigo, descobrimos como é possível identificar se um desembolso é custo ou despesa. Portanto, relacione cada conceito aprendido na sua gestão contábil, pois é a melhor maneira de garantir as informações corretas para subsidiar as suas decisões financeiras.

Gostou do conteúdo? Então, deixe seus comentários abaixo! O seu feedback é muito importante pra nós, é com ele que aprimoramos o nosso trabalho.