Auditoria contábil e financeira: conheça as características e diferenças

Auditoria contábil e financeira: conheça as características e diferenças

A auditoria é reconhecida como a forma mais segura de estabelecer parâmetros de qualidade e de gerar credibilidade em curto prazo. Nesse contexto, temos a auditoria contábil e financeira: duas vertentes que podem parecer idênticas, quando na verdade cumprem papéis diferentes, mesmo que possam atuar em sinergia.

O significado do termo auditar pode ser bastante amplo. No geral, a auditoria pode ser interna, quando parte da administração de uma empresa, ou externa, em que a finalidade é comunicar ao mercado que as boas práticas de governança são seguidas.

De qualquer forma, queremos destacar para você o aspecto mais ligado às finanças. Vá até o final na leitura do artigo e descubra como as auditorias contábil e financeira podem ser úteis à sua empresa.

Auditoria contábil

Validada pela NBC TA 300, a norma geral que rege seu exercício, a auditoria contábil é um importante instrumento para validação de informações prestadas em documentos como o Balanço Patrimonial, DRE, DFC e outros de natureza contabilística.

De maneira bastante ampla, o objetivo de uma auditoria dessa natureza é fazer uma verificação, confrontando dados de relatórios com as práticas contábeis e sua correta utilização. Por meio de técnicas e processos, registros são examinados, sempre paralelamente ao que apontam as reservas financeiras e os resultados das operações.

Podemos dizer que se trata de um mecanismo utilizado para detectar eventuais desvios nos procedimentos contábeis, evitando práticas lesivas à empresa.

Um exemplo de aplicação da auditoria contábil pode ser acessado no relatório-modelo, disponibilizado pelo Portal de Auditoria.

Auditoria financeira

A auditoria com foco na contabilidade é adequada para avaliar se as contas de uma empresa estão sendo prestadas à luz dos procedimentos contábeis corretos. Por outro lado, ela se mostra limitada para solucionar outras questões.

Por exemplo, se for necessária a comparação direta entre as movimentações bancárias e os valores apurados na contabilidade, a auditoria financeira é o instrumento mais apropriado.

Entre seus objetivos, está investigar se o dinheiro da empresa está de fato sendo investido corretamente. Essa verificação é feita confrontando saldos e extratos bancários com o que efetivamente está sendo movimentado. Isso inclui a apuração de contas, valores movimentados em fluxo de caixa e do que consta nos documentos contábeis.

Todos os processos financeiros são mapeados para identificar possíveis falhas ou pontos a serem aprimorados. Entre eles, conciliações, pagamentos para fornecedores e movimentações bancárias em geral.

Auditoria contábil e financeira: pontos em comum

Quando a auditoria está focada nos processos contábeis, pode-se dizer que seu objetivo é verificar a conformidade dos processos escriturários e fiscais. Já no âmbito financeiro, a auditoria tem como finalidade a verificação dos valores movimentados em fontes de receitas e despesas, visando a preservação do patrimônio, líquido ou imobilizado.

Embora atendam a necessidades distintas, seus objetivos convergem no sentido de tornar a gestão financeira mais transparente. Além disso, são importantes mecanismos de prevenção de fraudes e desvios.

O mais indicado é realizar paralelamente a auditoria contábil e financeira, garantindo resultados que gerem melhoria nos processos e que forneçam dados estratégicos. É, portanto, um ponto de partida para implementar a gestão da qualidade e a melhoria contínua nas finanças de uma empresa.

Um outro ponto de apoio para garantir lisura nos processos contábeis e financeiros é a controladoria. Você sabe o que esse importante setor faz? Se ainda não sabe, acesse já o artigo em que explicamos detalhadamente o que é controladoria!