10 termos contábeis que todo Diretor Financeiro precisa conhecer

10 termos contábeis que todo Diretor Financeiro precisa conhecer

A rotina profissional de um diretor financeiro envolve contato direto com termos contábeis e terminologias relacionadas. Embora lidem com finanças, profissionais de gestão nem sempre conhecem a fundo o significado dos muitos termos técnicos, que poderíamos até apelidar de “contabilês”.

Termos contábeis: o que você precisa saber

Não poderíamos deixar de destacar que conhecer o vocabulário financeiro é decisivo para ações estratégicas, pois fazem parte da comunicação entre gestores e contadores. Portanto, para que as finanças de sua empresa estejam sempre no azul, é importantíssimo que esses profissionais falem a mesma língua.

Se você, que trabalha com finanças, nem sempre lembra de todos os termos contábeis em seu dia a dia, não se preocupe. Destacamos aqui os mais utilizados e o que querem dizer na prática. Tome este material como um mini guia sempre que precisar!

Ação

Nas sociedades anônimas, a menor fração correspondente ao seu patrimônio total é chamada de ação. As de capital aberto têm as suas negociadas no pregão da Bolsa de Valores.

Amortização

Todo pagamento que representa a liquidação parcial de uma dívida existente pode ser considerado amortizador. Ou seja, quando um passivo é reduzido em forma de parcelas, significa que está sendo amortizado.

Balanço

O balanço contábil serve como um espelho da situação econômico-financeira de uma empresa. No caso do Balanço Patrimonial, temos o demonstrativo contábil periódico que serve tanto como informação estratégica como para efeitos de prestação de contas junto ao fisco.

Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC)

Por meio da DFC, empresas podem registrar todos os recursos que entraram e saíram de seu caixa em um dado período. Essa soma pode ser, inclusive, na forma de créditos a receber, ou seja, dinheiro que não foi recebido no ato, mas em forma de prestações.

Demonstração do Resultado do Exercício (DRE)

Assim como a DFC, a DRE tem como objetivo documentar os resultados obtidos pelas operações financeiras conforme gerem lucro ou prejuízo. Esses resultados dizem respeito às operações da empresa e também a atividades paralelas que resultem, de alguma forma, em perdas ou ganhos.

Duplicata

Quando uma compra é feita mediante a apresentação de um documento para pagamento com um prazo de validade, ocorre a emissão de um título de crédito conhecido como duplicata. Nele deverão constar o valor total do bem adquirido e o seu respectivo prazo para quitação do pagamento.

Exaustão

Similar à depreciação, mas aplicável a recursos minerais ou florestais, a exaustão decorre do esgotamento parcial ou total de tais reservas. Trata-se, portanto, da contabilização dos ativos resultantes da exploração de jazidas ou de manejo florestal.

Fluxo de caixa

Se a DFC é a demonstração do dinheiro movimentado por um caixa, significa que existe um fluxo, um movimento constante de entrada e saída de recursos. É exatamente esse o significado de fluxo de caixa, que diz respeito à contabilização de pagamentos realizados ou de valores recebidos na frente de caixa ou diretamente em conta bancária.

Regime de caixa

No fluxo de caixa entram despesas e receitas a pagar, independentemente de quando serão liquidadas O regime de caixa, por outro lado, só trata do dinheiro que efetivamente foi recebido ou descontado da empresa.

Superávit

Sempre que o balanço entre receitas e despesas apresentar saldo positivo, significa que o negócio apresentou superávit. De forma resumida, é um dos termos contábeis usados para designar que houve lucro, após serem descontados custos e despesas.

Conhecer o significado dos termos mais usados pela contabilidade ajuda no dia a dia, mas para que as contas de sua empresa sejam tratadas estrategicamente, é fundamental o apoio de uma consultoria. Se é seu caso, faça contato agora mesmo, queremos ajudar sua empresa a superar desafios!

AV. N. Srª dos Navegantes, 955 - Sl 720 - ED. Global Tower
Enseada do Suá - Vitória/ES  |  +55 27 3025-6006